terça-feira, junho 25, 2024
InícioEsportesFluminense e Boca fazem apelo conjunto contra violência

Fluminense e Boca fazem apelo conjunto contra violência

Os presidentes do Fluminense e Boca se reuniram com a Conmebol, após briga de torcedores. Na reunião, entre os pontos vistos, também revisaram a logística de acesso dos torcedores ao estádio.

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) realizou, nesta sexta-feira (3), uma reunião com representantes do Fluminense, do Boca Juniors (Argentina), da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e da Associação Argentina de Futebol (AFA) para debater a questão da segurança da final da Copa Libertadores, que será disputada no próximo sábado (4), a partir das 17h (horário de Brasília), no estádio do Maracanã.

O encontro foi convocado após ser registrada, na última quinta-feira (2), uma confusão entre torcedores do Boca Juniors e do Fluminense atrás da Fan Fest montada em frente ao Hotel Belmont Copacabana Palace, o que levou policiais militares a dispersarem as pessoas presentes no local com o uso de balas de borracha e gás.

No encontro desta sexta a Conmebol informou que “os clubes e as federações concordaram em fazer um apelo conjunto para evitar atos de violência”.

Logo após a reunião, o Fluminense divulgou uma nota na qual declarou que “repudia qualquer tipo de violência, verbal ou física, de todas as torcidas”. O clube das Laranjeiras também afirmou que “o foco dos torcedores deve ser exclusivamente o futebol e a festa, na arquibancada e nas ruas da cidade, com os tricolores aproveitando esse momento especial da história do clube”.

Já o presidente do Boca Juniors, Jorge Amor Ameal, disse, em vídeo divulgado pela Conmebol, que “a partida vai ser realizada com público. Não vai haver nenhum problema. Peço às pessoas que respeitem ao rival. Isto não é uma guerra. Isso é uma partida de futebol. Amamos muito o público brasileiro, e queremos que nos amem também”.

Na reunião os presentes também revisaram a logística de acesso dos torcedores ao estádio, as áreas destinadas a cada clube, os planos e o perímetro ao redor do Maracanã. “Como os dois clubes têm uma torcida enorme, é essencial tomar precauções extremas para evitar excessos e minimizar ao máximo o contato entre os torcedores”, concluiu a Conmebol.

Fonte: Agência Brasil – Rio de Janeiro

matéria da câmara

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias