quarta-feira, agosto 10, 2022
InícioSaúdeMinistro pede que brasileiros tomem 2ª dose da vacina

Ministro pede que brasileiros tomem 2ª dose da vacina

Ministro da Saúde Marcelo Queiroga pede aos brasileiro que tomem a 2ª dose da vacina e diz que o nosso único inimigo é o vírus.

Em pronunciamento à nação na noite desta quarta-feira, 28, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, classificou as vacinas contra a Covid-19 como uma “nova esperança” para o país contra a pandemia. Ele fez, ainda, um apelo aos que estão com a segunda dose do imunizante em atraso: “Peço que busquem os postos de vacinação para tomar a segunda dose, pois sua imunização só estará completa após a conclusão do esquema vacinal”, afirmou.

Leia Também:

Covid-19: Vacinação em Laranjeiras avança ainda maisJ

Juca solicita ao DER reparos nas rodovias que cortam Laranjeiras

O médico também citou uma série de atitudes tomadas pelo governo contra a doença, como o contrato de transferência de tecnologia entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o laboratório AstraZeneca para a fabricação de Ingrediente Farmacêutico Ativo no Brasil e a distribuição de R$ 5,7 bilhões em recursos para Estados e municípios como ações louváveis para a volta à normalidade no país.

Citando a encomenda de mais de 600 milhões de doses do imunizante e afirmando que, atualmente, o Brasil tem mais de 63% da população vacinada com pelo menos uma dose, o ministro afirmou que o Plano Nacional de Imunização é um sucesso e previu o período no qual todos os adultos estarão protegidos contra a Covid-19. “Toda a população adulta do Brasil estará vacinada com a primeira dose até setembro e com a imunização completa até dezembro. Nosso único inimigo é o vírus, por isso, é importante a união de todos”, pontuou.

Ele lembrou da existência de novas mutações como um desafio para o país e elogiou o Sistema Único de Saúde afirmando que o governo federal investiu no SUS desde o início da pandemia. O pronunciamento de Queiroga ocorre poucas horas após a pasta da Saúde afirmar que vai fazer um estudo para avaliar a necessidade de uma terceira dose da CoronaVac para imunizados com a vacina de tecnologia chinesa.

A pesquisa deve ser feita em parceria com a Universidade de Oxford e analisará se a proteção contra o vírus cai após seis meses de uso aplicando uma terceira dose naqueles que receberam as duas primeiras.

Com informações do portal Jovem Pan.

Band surpreendeu e bateu Faustão com Olimpíadas em 2004

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias