quarta-feira, agosto 10, 2022
InícioPolíticaFábio Reis comenta investigação sobre gasto de R$ 200 em serviço gráfico

Fábio Reis comenta investigação sobre gasto de R$ 200 em serviço gráfico

O deputado federal Fábio Reis se diz tranquilo sobre investigação do STF, através da ministra Rosa Weber, sobre gasto de R$ 200 em serviço gráfico. 
Em conversa com o jornalista Jozailton Lima, titular da coluna Aparte, no jlpolítica.com.br, o deputado federal Fábio Reis (MDB), disse na tarde da última quinta-feira (26), que o seu mandato não tem qualquer ato que possa macular a sua imagem e reputação política e que, portanto, estaria “tranquilo” frente a uma investigação aberta pela ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber para averiguar a relação de prestação de serviço entre uma gráfica do Distrito Federal e alguns mandatos parlamentares em Brasília. 
“Eu quero afirmar aqui que até o presente momento não tive citação nenhuma por essa ação e que não estou respondendo a nada. Recentemente, creio que no final do ano passado, houve algum ato ilegal de algum parlamentar ou dessa empresa e aí pegaram todos os parlamentares que compram serviços dela em algum período, com a ministra Rosa Weber pedindo uma investigação para ver se há algo de errado de todos que aparecerem como compradores desses serviços. Não importa o valor do serviço”, informa Fábio. 
Leia Também: Juca assina ordens de serviço em Pedra Branca e Mussuca
Segundo o deputado federal sergipano, através de uma assessora pessoal sua, essa empresa foi contratada por R$ 200 para uma ação do seu mandato. “Lá no meu começo, em algum momento usei essa empresa como prestadora de serviço para diagramar um informativozinho do meu primeiro mandato em 2013. Uma assessora minha a contratou por R$ 200 para essa ação. Mas tenho a nota fiscal do serviço e já a apresentei na primeira vez em que esse assunto veio à tona. Hoje, estão requentando o tema, pelo que lamento”, sustenta Fábio. 
“Como o nosso Gabinete havia contratado essa empresa lá por volta de 2013 pelos R$ 200 para aquela diagramação e a ministra Rosa Weber pede uma simples investigação em diversos gabinetes para ver se houve algum tipo de irregularidades, desde já garanto que da nossa parte não houve. Já me antecipei a isso, apresentando a nota fiscal daquele serviço, o comprovante de pagamento dos R$ 200 à empresa e solicitando que nosso advogado Márcio Conrado peça para tirar o nosso nome dos autos”, reforça o parlamentar. 
O deputado federal Fábio Reis acha, no entanto, que o seu nome é colocado de volta nessa ciranda noticiosa como se fosse algo novo “para atender a alguém desonestamente interessado em macular” a sua imagem pública. E lamenta muito por isso. 
“Mais uma vez, determinados políticos, quando se sentem ameaçados, partem para deselegância de requentar assuntos contra seus oponentes, na tentativa de macular imagens e reputações. Infelizmente, uma das coisas que mais me deixam chateado com a política é exatamente esse oportunismo deselegante de gente da área”, diz ele. 
“Mas essas pessoas de caráter ruim não crescerão em cima do nosso nome, mesmo porque não houve nada de errado com nossa ação e com o nosso mandato nisso que estão propagando agora como se fosse algo novo. Quero reafirmar que nosso mandato não se envolveu com nada de errado e não seria uma ação de R$ 200 que macularia a minha imagem”, afirmou o parlamentar. 
Com informações do portal Faxaju Online.

Prefeitura de Laranjeiras efetua folha de agosto nesta quinta, 26

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias