sexta-feira, agosto 12, 2022
InícioEconomiaDesemprego no Brasil recua para 14,1% 2º trimestre

Desemprego no Brasil recua para 14,1% 2º trimestre

Brasil tem queda no desemprego para 14,1% no segundo trimestre, mas ainda atinge 14,4 milhões no Brasil. Os dados divulgados são do IBGE.

Melhora nos índices foi reflexo do aumento de pessoas ocupadas, que avançou 2,5% no período; ao todo; diminuição das taxas foi de 0,6 pontos percentuais, segundo o IBGE. 
Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) divulgados nesta terça-feira, 31, mostraram que a taxa de desocupação no Brasil recuou para 14,1% no segundo semestre deste ano. O número representa uma diminuição de 0,6 pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre e um avanço nos indicadores de ocupação. Ainda assim, o país soma 14,4 milhões de desempregados.
De acordo com os números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a melhora nos índices foi influenciada majoritariamente pelo número de pessoas ocupadas, que avançou 2,5% com 2,1 milhões de contratações no período, subindo 1,2% ponto percentual. Ainda assim, mais da metade da população com idade para trabalhar no Brasil (50,4%) não tem emprego. 
Outro número que compõe o percentual de ocupação do Brasil é o trabalho por conta própria, que bateu recorde de 24,8 milhões de pessoas e cresceu 4,2% em relação ao trimestre anterior. Em um ano, o número teve alta de 14,7%. Segundo analistas do IBGE, a ocupação no período foi puxada por atividades relacionadas a alojamento e alimentação (que inclui restaurantes e hotéis); construção; serviços domésticos e agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura.
O avanço do número de ocupados trouxe para a Pnad contínua uma redução de 3% no rendimento médio dos trabalhadores em relação ao trimestre anterior. O valor ficou em R$ 2.515. A pesquisa divulgada nesta terça corresponde a 211 mil domicílios de 26 estados e Distrito Federal que foram analisados por dois mil entrevistadores com auxílio da rede de coleta de mais de 500 agências do IBGE. 
Com informações da Agência Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias