segunda-feira, agosto 15, 2022
InícioGeralMP dá prazo de 48h para SMS esclarecer incêndio no Nestor Piva

MP dá prazo de 48h para SMS esclarecer incêndio no Nestor Piva

Ministério Público (MP) deu um prazo de 48h para a Secretaria de Saúde de Aracaju enviar os esclarecimentos sobre as causas do incêndio na UPA. (Foto: Defesa Civil/SE)

O Ministério Público de Sergipe (MPSE) emitiu um ofício cobrando esclarecimentos sobre o incêndio que acometeu a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Nestor Piva na manhã desta sexta-feira, 28. O documento assinado pelo promotor de justiça José Rony Almeida é direcionado à Waneska de Souza Barbosa, secretária de saúde de Aracaju, e dá um prazo de 48 horas para o envio do que foi solicitado.

De acordo com o ofício do MPSE, o órgão deseja saber se algum paciente internado sofreu alguma lesão ou veio a óbito por conta do incêndio; para onde foram transferidos os pacientes, explicitando os nomes de cada um e das unidades de saúde que os receberam; o estado de saúde de cada um dos pacientes; se existe necessidade de transferência dos pacientes para outro Estado da federação, por conta de superlotação das unidades de saúde locais

Ainda de acordo com o documento, o MPSE também pede esclarecimentos para saber se já existe algum indício das causas do incêndio e as medidas que foram adotadas para contenção, além de solicitarem o envio do laudo do corpo de bombeiros, assim que concluído, indicando as possíveis causas do incêndio e a situação atual da unidade de saúde e o que poderá continuar funcionando após a descontaminação.

O MPSE salientou que, por meio da 2ª Promotoria de Justiça dos Direitos do Cidadão, especializada na Defesa dos Direitos à Saúde de Aracaju, está acompanhando, junto à Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju (SMS), a transferência dos pacientes, a causa do incêndio e a situação da unidade.

Incêndio na UPA Nestor Piva

Nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira, 28, um  incêndio atingiu a Unidade de Pronto Atendimento, Nestor Piva, na zona norte da capital.

De acordo com informações do porta-voz da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o início das chamas ocorreu na ala Covid-19, destinada aos pacientes que testaram positivo para a doença. Cerca de 60 pacientes tiveram que ser transferidos e alocados em outras unidades de Saúde. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), os pacientes foram transferidos para o Huse, Caps Jael Patrício, Hospital Santa Isabel e Hospital Cirurgia.

Uma equipe da Diretoria de Operações do Corpo de Bombeiros já está no local realizando o trabalho de perícia, visando a identificação das causas do incêndio. O relatório com o resultado será divulgado no prazo de 30 dias.

(Com informações de Isabella Vieira e Verlane Estácio e do MP/SE)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias